Isotretinoína associada a reações dermatológicas graves

A isotretinoína é uma droga desenvolvida e indicada basicamente no tratamento das leucemias, mas também pode ser usada na acne severa, sendo muito prescrita por dermatologistas para tratar adolescentes acometidos por “espinhas” (acne) muito pronunciadas e frequentes.

Um levantamento conduzido pela Roche em novembro de 2009 apontou o recebimento de 66 relatos de reações dermatológicas graves associadas ao uso da isotretinoína. Entre as reações descritas estão casos de eritema multiforme, síndrome de Stevens-Johnson e necrólise epidérmica tóxica. Dois destes casos resultaram em morte.

Há muitas informações confusas nos dados recebidos, porém não é possível excluir uma relação causal entre o uso de isotretinoína e as reações descritas. Por este motivo, o laboratório já submeteu à Anvisa um texto com as novas advertências que devem ser inseridas na bula.

Transcrito da revista O Farmacêutico, ed. 01, p. 4, do Conselho Regional de Farmácia do Paraná

[Voltar]

3 comentários em “Isotretinoína associada a reações dermatológicas graves”

    1. Este fármaco é realmente MUITO perigoso. Não é só isso o que ele pode causar (reações na pele). Pode causar sérios danos ao fígado. É melhor conversar com seu médico se realmente você precisa desta droga e fazer exames de função hepática, periodicamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *