Pediatras defendem seringa como melhor forma de dosar remédio

Não há novidade alguma nesta matéria. Todos os farmacẽuticos recomendam o uso de seringas descartáveis de 1, 3 ou 5 mililitros no lugar dos copos ou colheres dosadoras que acompanham as embalagens das apresentações em solução ou suspensão oral de fármacos industrializados há mais de 30 anos. Parece que alguém está querendo provar ser o descobridor do caminho para as Índias.

Quem entende de pesquisa, produção e administração de fármacos é o farmacêutico e não o médico. Médico entende de cirurgia. Falo isso porque sou mestre em medicina III (clínica cirúrgica), e desde que eu estava na faculdade (faz tempo…) eu já via os farmacêuticos recomendarem o uso de seringas que, naquela época, eu pensava ser uma maneira de arrancar um dinheiro a mais dos clientes, mas hoje vejo a importãncia e o acerto de tal medida. Leia aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *