A seqüência de eventos que caracteriza a maturação da menina durante a puberdade é muito variável, mas vida de regra:

1. Uma das características mais notáveis da puberdade é a aceleração da velocidade de crescimento, cuja máxima velocidade em estatura é, em média, 10,3 centímetros por ano no menino e 9,0 centímetros por ano na menina.

2. O crescimento das mamas encabeça a seqüência do desenvolvimento da menina. Aparecimento do broto mamário, que começa com um “carocinho” dolorido que incomoda a menina indica que a criança está entrando na puberdade. É seguido pelo desenvolvimento dos pelos pubianos e por uma aceleração do crescimento. Em alguns casos pode acontecer o inverso: primeiro aparecem os pelos pubianos e depois as mamas.

Formação do broto mamário

Broto mamário

Broto mamário

3. É normal que as mamas cresçam de forma assimétrica, ou seja, uma cresça mais que a outra. Com o tempo elas acabam adquirindo o mesmo volume, forma e tamanho.

Desenvolvimento assimétrico normal das mamas

Desenvolvimento das mamas – vista lateral

Desenvolvimento das mamas – vista frontal

4. O que não pode acontecer é uma mama crescer e a outra nem iniciar o crescimento.

Amastria

Assimetria mamária

5. Caso isso aconteça com sua filha, é imprescindível que você procure ajuda de um profissional especializado. Não perca tempo esperando que a “natureza” dê jeito.

6. Aparecimento de um corrimento espesso, esbranquiçado e sem cheiro que a menina raramente percebe, mas que provoca um enorme susto nas mães. Esse corrimento é resultado do amadurecimento do canal vaginal e do útero que estão trocando suas células infantis por células maduras. Se a menina não faz uma boa higiene, pelo menos uma vez por dia, esse corrimento pode provocar assaduras doloridas e muito incômodas pois como é resultante de decomposição de células, ele tem caráter ácido e “queima” a pele da genitália de menina, além de aparecer mau cheiro.

Esfregaço vaginal de menina antes da puberdade

Esfregaço vaginal de menina durante a puberdade

Lesão (assadura) causada pela acidez da leucorréia fisiológica (corrimento)

7. Muitas vezes a menina começa a relatar prurido vulvar (coceira na genitália), mas geralmente essa coceira é produzida pelos primeiros pelos pubianos que, no início, são finos e crespos. Se “enrolam” e suas pontas acabam por penetrar por entre os lábios da vulva causando a coceira. Nesse caso, basta apenas a mãe ensinar à filha como fazer para cortá-los para acabar com a coceira (o difícil é justamente isso: a mãe perceber o problema e ter a coragem de instruir a filha).

Na figura acima vê-se uma a pubarca em menina de 10 anos. Repare os pelos finos que penetram no meato

Na figura acima vê-se uma sequência de imagens comparativas da evolução da pubarca (clique para ampliar)

8. Outra queixa constante e a “dor na barriga”, geralmente uma cólica em região do baixo ventre que incomoda a menina e também assusta as mães. A cólica nada mais é que o crescimento do corpo do útero em direção ao abdome e que empurra o mesentério produzindo a dor.

Desenho esquemático do desenvolvimento do útero, do nascimento à maturidade

9. A menina começa a alargar a pelve (quadris), criando a chamada “cinturinha”. O normal é a mulher ter a pelve (quadris) mais largos que os ombros. O alargamento da pelve é importante para uma futura gestação, pois uma pelve estreita dificulta a passagem do bebê na hora do nascimento e geralmente o parto acaba em cesariana

Desenho esquemático do alargamento da pelve

10. Além da pelve, começam a crescer o clitóris, os pequenos lábios (ninfas) e também os grandes lábios ficam mais largos e espessos.

11. A primeira menstruação ocorre cerca de um ano depois dos “estirões” de crescimento, coincidindo com a fase de desaceleração máxima do crescimento e, embora marque um estágio de amadurecimento uterino, não significa que a menina tenha atingido um estagio de função reprodutora completa, pois os ciclos iniciais são geralmente anovulatórios, havendo um período de esterilidade na adolescência que dura em média, um ano após a primeira menstruação.

12. Um dos sinais de que a primeira menstruação está próxima é a alteração de humor na menina que poucas semanas antes de menstruar pela primeira vez fica irritada com facilidade. Briga com todos e com tudo. Vive de mal com a vida. Sente enjôos, dores de cabeça e cólicas. O corrimento também aumenta. Algumas meninas chegam a ter desmaios e até convulsões (ataques iguais à epilepsia) poucos dias antes de menstruarem pela primeira vez, mas isso não é nada grave.

13. Outra coisa que deve ser ressaltada é o fato de a primeira menstruação não ser um sinal de que a menina está pronta para iniciar uma vida sexual ativa. Ela não tem ainda nem corpo e muito menos cabeça para uma relação sexual. Sua genitália ainda não tem a elasticidade e nem a maturidade necessária para uma penetração e caso ela tente iniciar um relacionamento sexual completo, pode acontecer desde um desajuste emocional, devido às fortes dores que, com certeza ela sentirá, até o aparecimento de fístula ano-vaginal, uma ruptura do assoalho posterior da vagina, comunicando-a com o reto e surgindo o doloroso e incômodo anus vaginal que consiste da saída de fezes pelo canal vaginal.

Ânus vaginal

Na figura acima observa-se o desenvolvimento físico:

  • à esquerda: infância
  • centro: durante a puberdade (na faixa de 13 anos)
  • à direita: a mulher adulta.

 

Leia mais sobre puberdade e adolescência:

[Voltar]

Categoria: Ginecologia