Conselhos úteis

  1. Converse bastante com sua filha. Procure obter a confiança dela.
  2. Não esconda nada dela. Jamais deixe de explicar para ela o que está acontecendo e porque ela está mudando.
  3. Cuidado com crendices populares, conselhos de comadres, amigas ou vizinhas que, mesmo imbuídas das melhores intenções, podem sugerir que você tome atitudes erradas que poderão trazer conseqüências desastrosas para o futuro de sua filha. Quando tiver alguma dúvida, aconselhe-se com profissionais legalmente habilitados e especialmente preparados para orientá-la.
  4. Não dê medicamentos para ajudar no crescimento ou no desenvolvimento de sua menina. Procure a orientação de um profissional habilitado.
  5. Acompanhe o crescimento e o desenvolvimento de sua filha. Procure medir sua estatura e seu peso regularmente. Verificar seu desenvolvimento físico e, se notar que alguma coisa não vai bem, procure orientação de profissional competente, nunca da benzedeira, da vizinha, da comadre ou outras.
  6. O pleno desenvolvimento de sua menina depende mais de você, mãe, do que de qualquer outra pessoa e por isso, cuide bem dela. Dê-lhe amor e carinho. Transmita-lhe confiança e procure ouvi-la em tudo o que ela quiser lhe falar. SEJA A AMIGA DE TODAS AS HORAS E DE TODAS AS CONFIDÊNCIAS!!! Só assim você terá a certeza de um futuro melhor para ela, evitando que ela caia nas falsas armadilhas da paixão, da sedução, do “amor”, armadilhas nas quais as adolescentes “caem” conscientemente, levadas por uma carência afetiva que, em grande parte, é causada pela omissão de mães que pensam serem alguns assuntos proibidos de se falar ou ensinar às filhas.
  7. Não apresse o desenvolvimento de sua filha. É muito comum encontramos hoje em dia, meninas entre 9 e 10 anos em adiantado desenvolvimento puberal e que já menstruam, devido à pressa de muitas mães e, particularmente, à mídia que valoriza a sexualidade precoce, incutindo na cabecinha das crianças que ser mulher é bom, é gostoso, é sinal de “poder”, e as meninas acabam embutindo essa instrução no seu inconsciente e desejando, inconscientemente, tornarem-se mulheres o mais rápido possível. Os efeitos da puberdade precoce vão desde baixa estatura, causada pela soldura precoce das epífises (faixas de cartilagem nos ossos longos onde ocorre o crescimento por divisão das células de tecido cartilaginoso que, em presença de estrogênio – que desenvolve a menina – se calcifica e para de crescer), até a diminuição da criatividade, pois em uma idade onde a criança deveria estar brincando, sonhando, ouvindo histórias, imaginando um mundo “cor-de-rosa”, ela está preocupada com namoradinho, com seu corpinho, com roupas bonitas, maquilagens… Perdendo um tempo precioso de seu desenvolvimento psíquico e tornando-se um adulto pouco criativo. O sonhar, o imaginar, desenvolve a criatividade da criança.
  8. A mães também devem atentar para a alimentação, evitando ao máximo o uso de alimentos animais e vegetais de origem duvidosa, pois agrotóxicos e anabolizantes encontrados tanto em alimentos vegetais (verduras e frutas) quanto em animais (carnes, especialmente de frango e bovinos) tem efeito estrogênico e também estimulam o desenvolvimento precoce da menina por mecanismos fisiológicos, difíceis de serem controlados e com resultados imprevisíveis.
  9. Brinque bastante com sua filha. Mostre à ela que é bom ser mulher, mas que ser criança é melhor ainda. Tire da cabecinha dela a pressa em se tornar adulta.
  10. Ao pai cabe dar carinho, amor, afeto e, basicamente, servir de modelo de homem correto, leal, fiel e sempre bem intencionado, no qual a menina possa confiar incondicionalmente, pois se assim ele não o for, a menina terá uma imagem distorcida de homem e poderá cair nas mãos dos piores tipos de homens de baixo calão e formação possíveis, que poderão destruir todo o sonho e o objetivo da vida inteira da menina. Destruir todos os sonhos e projetos de vocês, pais, para sua filha.

[Voltar]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *