Amenorréia

Amenorréia significa ausência de menstruação. O conceito de amenorréia na adolescência é significativamente diverso daquele adotado para a mulher na menacne. A menarca ocorre em nosso meio, com maior freqüência, entre 12 e 14 anos. O limite de idade para o aparecimento da primeira menstruação é 18 anos. A falta de menarca após esta idade indica amenorréia primária. Admitindo-se que a adolescência vai até os 16 anos, fica prejudicado o conceito de amenorréia primária neste período. É preferível considerar-se menarca tardia, a ausência da primeira menstruação entre 14 e 18 anos. Se, porém, forem firmados os diagnósticos de agenesia uterina e o de útero rudimentar sólido, o prognóstico de amenorréia definitiva pode ser traçado. Quanto à amenorréia secundária, sua conceituação é também diferente daquela admitida para mulher em fase de maturidade sexual. Na puberdade, os ciclos de intervalos longos são comuns, havendo necessidade de estabelecer se um critério para se determinar quando uma adolescente se encontra em amenorréia. Adotamos o conceito de que amenorréia secundária é a falta da menstruação por, no mínimo, seis ciclos consecutivos.

Etiopatogenia

Amenorréia fisiológica é que se instala durante a gravidez e perdura no puerpério. Embora os ciclos grávido-puerperais não sejam comumente encontrados na adolescência, a possibilidade de sua ocorrência precisa ser cogitada. Amenorréia patológica é resultante de qualquer distúrbio funcional ou de doença orgânica, localizados no eixo neuro-endócrino, ou em outros órgãos relacionados com a função gonadal. Acresce o fato de que o endométrio participar ativamente do mecanismo da menstruação, podendo nele localizar-se a causa da amenorréia.

Causas hipotálamo-hipofisárias

O hipotálamo é o órgão receptor dos estímulos emocionais que lhe são trazidos pelo sistema límbico, e produz o fator de liberação das gonadotrofinas hipofisárias. O fator emocional interfere no comportamento do hipotálamo, determinando alterações do ciclo menstrual, entre as quais está a ausência de menstruação. Adolescentes portadoras de distúrbios psíquicos apresentam freqüentemente amenorréia primária ou secundária. O eixo hipotálamo-hipofisário responde a ação dos hormônios da tireóide e das adrenais e, se for inibido pelos hormônios daquelas glândulas, instala-se a amenorréia. Tumores intracranianos e estados orgânicos carenciais causam prejuízo funcional ao hipotálamo e a hipófise, resultando decréscimo acentuado ou ausência de secreção do fator de liberação das gonadotrofinas. A hipófise pode apresentar insuficiência específica da produção de gonadotrofinas: é a síndrome de Kallman, na qual o hipogonadismo hipogonadotrófico se associa à amenorréia e a anosmia.

Causas ovarianas

Agenesia gonadal é causa de amenorréia primária. Em certos casos, as gônadas, embora presentes, não respondem à ação estimuladora das gonadotrofinas, possivelmente por falha da ação enzimática. Sabe-se que a molécula de gonadotrofinas, de grande peso molecular, não penetra na célula alvo para exercer sua função. É preciso que se combine com a adenil-ciclase, enzima situada na membrana celular, e o utilize, depois, o AMP cíclico, segundo mensageiro encarregado de atuar sobre o núcleo. Atribui-se considerável importância ao mecanismo enzimático referido, e também àquele responsável pela biossíntese dos esteróides ovarianos. Assim, as transformações que se processam a partir do acetato e do colesterol podem alterar-se. Outra possível causa de amenorréia secundária é a síndrome de Stein-Leventhal. No final da adolescência, amenorréia, obesidade e hirsutismo levam a suspeitar daquela síndrome, que se acompanha de ovários policísticos.

Causas uterinas

Na adolescência, o endométrio começa a responder à ação do estrogênio e a tornar-se proliferativo. O crescimento endometrial se processa até o momento em que uma queda brusca no nível estrogênico promove a eliminação de fragmentos da mucosa, de mistura com sangue. A resposta do endométrio à ação dos estrogênios decorre da presença de receptores hormonais específicos situados no citoplasma celular. Em alguns casos, o nível de hormônio é normal, e o endométrio não responde, permanecendo atrófico. Tal fato seria explicado pela falta de receptores hormonais que, normalmente, começam a desenvolver-se por ocasião da puberdade. Outra causa de amenorréia é a tuberculose genital, se a infecção comprometer a mucosa uterina.

Propedêutica

Adolescentes que, com mais de 14 anos ainda não apresentaram a menarca, devem ser submetidas ao exame físico geral. Observa-se, então, se o desenvolvimento dos caracteres sexuais secundários é compatível com a idade. A ausência de tais caracteres indica puberdade tardia, e se eles estão presentes, caracteriza-se a menarca tardia. Pela anamnese, obtêm-se dados a respeito da idade em que ocorreu a menarca da mãe e das irmãs da paciente. Vários membros de uma família podem apresentar menarca retardada, fato não acompanhado de qualquer anormalidade. Ao exame físico geral, devem ser registrados: estatura, peso, desenvolvimento muscular, distribuição pilosa e panículo adiposo. O exame ginecológico informa sobre o volume das mamas e do abdome, dos órgãos genitais internos e externos. Quanto à conformação da vulva, atenção especial deve ser dada ao hímen e ao clitóris. Hímen imperfurado é obstáculo à saída do sangue menstrual, caracterizando a criptomenorréia. Clitóris hipertrofiado pode denunciar a ação androgênica. Útero e anexos devem ser examinados pelo toque retal. A colpovirgoscopia é obrigatória, permitindo observar-se a permeabilidade da vagina e a conformação do colo do útero. Se os exames físico geral e ginecológico não revelar qualquer anormalidade, deve-se adotar conduta expectante, aguardando-se a menarca até os 16 anos. Se for constatada qualquer alteração morfofuncional, lança-se mão dos seguintes exames complementares para elucidar o diagnóstico:

– teste de gravidez.

– Raios-X do crânio, especialmente com imagem da sela túrcica.

– Eletroencefalograma.

– Reação de Mantoux.

– Ecografia da pelve.

– Pneumopelvigrafia e/ou laparoscopia.

– Colpocitologia hormonal.

– Determinação da cromatina sexual.

– Cariótipo.

Podem ser realizados testes farmacológicos, valiosos colaboradores do diagnóstico, tais como: Teste de progesterona, ministrando-se um composto sintético de progesterona durante cinco dias. Se a paciente menstruar dentro de cinco dias após o teste, fica demonstrado que o nível estrogênico é bom e, também, que não se trata de causa uterina. Caso contrário, o nível estrogênico é baixo, não permitindo a ação complementar da progesterona.

– Teste de estrogênio associado a progesterona: administrado por via intramuscular, durante dois dias seguidos. A resposta a esse teste de associação hormonal revela boa resposta endometrial.

Tratamento

Sendo amenorréia simplesmente um sintoma, não prejudicando, portanto, o estado geral das pacientes, a conduta expectante é a mais aconselhável. Nos casos de labilidade emocional manifesta, recomenda-se psicoterapia. Os casos de desnutrição e de moléstias consuntivas deverão ser tratados por medidas clínicas gerais. Distúrbios da tireóide e das adrenais devem ser corrigidos, com a colaboração do endocrinologista. Se o nível estrogênico for baixo e o útero hipoplásico, os estrogênios e a progesterona estão indicados. O tratamento da amenorréia decorrente de tumores intracranianos compete ao neurocirurgião. Os tumores masculinizantes do ovário devem ser tratados pelo ginecologista, a quem cabe decidir sobre a cirurgia conservadora ou radical, de acordo com o achado cirúrgico. No caso da síndrome de Stein-Leventhal, a instituição de tratamento na adolescência deverá ser devidamente ponderada. É preferível guardar a idade de 18 anos para realizar-se a ressecção parcial dos ovários.

[Voltar]

0 comentário em “Amenorréia”

  1. mim ajude por favor tenho 24 anos e a 2 meses que não mestrou fiz uma viagem em janeiro e realmente fiquei muito anciosa mas ja passou, fiz o texte de farmacia e deu negativo o que faço?

    1. Valdirene:
      Vá ao médico, pois pode ser um problema emocional ou endócrino e ainda, se você teve relações sexuais no período, pode ser gravidez, pois os testes de farmácia não são confiáveis.

    1. Débora:
      Dificilmente, pois um embrião de menos de um mês é tão pequeno que dificilmente você consegue vê-lo no meio do fluxo menstrual. Ele não passa de um pontinho menor que um grão de arroz.

  2. oi, dr. dia 5/3 tive uma cólica, não sei se pode ser chamada de cólica, um dor horrível, muito forte mesmo, passei a noite inteira com essa dor, ai no dia seguinte, tive um corrimento branco meio encardido, ai quando foi dia 10/03 minha menstruação desceu, só que hoje já é dia 16/03 e ainda ta vindo, so que ainda ta vindo normal, com muito sangue, não com pouco sangue, como deveria ser nos últimos dias de menstruação, ai hoje fui no banheiro e tinha um pedaço meio durinho de sangue, ai me assustei bastante gostaria de saber o que poderia ser, só lembrando que a minha menstruação sempre dura 5 dias, e era pra ter vindo dia 02/02 e veio com mais de um mes de atraso, e ja ta com um tempo que tento engravidar e não consigo. esperando resposta urgente!

    1. Débora:
      Parece ser alguma alteração endócrina. Procure um endocrinologista. Quanto ao pedaço de sangue duro, isso é um coágulo e não é nada grave.

  3. Dr. Heinz, primeiramente parabéns pelo site, você não faz idéia da ajuda que faz.
    Tenho 21 anos, nunca mentruei naturalmente (só com uso de hormonios), foi constatado que tenho um útero hipoplasico e minha médica afirma que não posso engravidar.
    Tenho o corpo pouco desenvolvido e minha idade ossea é de 14 anos, a que se deve esse retardo em meu desenvolvimento?
    Além disso, tive relações sexuais mas não sinto prazer e dói muito, será que existe alguma relação?

    Obrigada.

    1. Uma coisa está relacionada à outra. O útero hipoplásico não é um achado isolado. No seu caso pode existir também falta de lubrificação vaginal, consequente da falta de glândulas secretoras localizadas no colo do útero e na vagina e, por isso, você não sente prazer na relação. Seu quadro parece ser de diminuição de produção de hormônios por falha enzimática ou de fatores de liberação.

  4. Boa Noite

    Tenho uma dúvida. Eu e meu namorado tivemos relações desprotegidas e fizemos coito interrompido, acontece é que cada vez que fizemos, eram duas vezes seguidas, ele vinha-se fora e depois voltava a entrar passado uns minutos sem se ter lavado, apenas limpo com papel.Isso durou de dia 16 a dia 22 e no dia 21, tive um pequeno sangramento, que durou alguns 3 dias, mas vinha e parava,era mais quando ia à casa de banho me limpar.E esse leve sangramento começou numa das nossas últimas relações. Gostaria de saber se posso estar grávida. O meu último período foi dia 19 de Jan. e ultimamente não tenho tido ciclos regulares, pois atrasa uns dias. O que devo fazer e quando?
    Obrigada pela atenção

    1. Joana:
      É meio difícil você estar grávida, mas na dúvida, procure um ginecologista e um endocrinologista, pois estes atrasos parecem distúrbios endócrinos.

  5. ola!no fim de janeiro desceu um tipo menstruação ficou ate a proxima menstruação,mas antes de descer fiquei muito nervosa tensa e logo desceu essa borra,e parou agora fiquei novamente nervosa e desceu a borra de novo,à uns 2 anos atras eu trabalha em um posto de saúde e ficava constatemente nervosa estressada cansada e as vezes descia essa borra quando parei de trabalhar parou e agora quando fico muito nervosa desce sem cheiro sem dor,procuro ficar calma mas não consigo o que pode ser? por favor me ajudem

    1. tisa:
      Menstruação em forma de borra não é doença. Trata-se apenas da concentração do fluxo por perda de plasma e coagulação e o escuro deve-se a oxidação do ferro da hemoglobina e isso pode ser, sim, causado por estresse. Só um conselho possível e o mais difícil: ACALME-SE, senão você continuará com estes sintomas.

  6. Bom dia, como engravidei sem menstruação ando um pouco baralhada nas semanas da minha gestação. Por acaso andava a tirar a minha temperatura basal direitinha, bem como a marcação das relaçoes(lol), desde o dia 01 de Dezembro até o dia 10 a temperatura andava nos 36.4/36.6/36.5 nada de grandes oscilações, no dia 11 desceu para 36.2 e depois começou a subir, subir até que manteve. Os dias das minhas relações foram dia 3,4,8,9e12 de dezembro. Gostaria de saber de quantas semanas me encontro. obrigadissima.

    1. Fátima:
      Pelo que você escreveu, você deve ter engravidado no dia 12, isso se a sua temperatura corporal, naquele, dia estava entre 37° e 37,4°C. Se foi naquele dia, você está com 10 semanas, aproximadamente. Considere entre 9 e 11 semanas. Na primeira ecografia já será possível verificar exatamente com quantas semanas de gestação você está.

  7. bom dia, Sr. Dr. estou muito feliz. Ultimamente andava com uns sintomas esquesitos e peito dorido e a temperatura basal sempre alta, fiz o teste e deu positivo. Vou sexta feira á minha GO. espero que esteja tudo bem. Visto que engravidei sem menstruação posso abortar com mais facilidade, ou o embrião ter problemas?

    1. Fátima:
      São perguntas difíceis de responder, pois tudo depende de uma porção de fatores. O melhor e você se cuidar bastante. Não se expor a movimentos bruscos (montanha russa, solavancos de carro, etc). Cuidar com a alimentação, não se estressar e deixar a natureza fazer o papel dela, ou seja, deixar o tempo passar naturalmente “curtir” a gravidez.

  8. Fiquei confusa. Se nao é abortivo posso continuar a tomar para provocar a menstruação, á qual nao deixo de frisar que a intenção é de engravidar. obrigada

    1. fatima pereira:
      Você pode continuar a tomar, pois se você engravidar, quando tomar novamente para provocar amenstruação, ele falhará e não virá a mentruação. É assim que ele funciona. Se não existir gravidez, ele “faz a parte dele”. Se houver gravidez, ele “entra em greve” e não faz nada. O único problema é que se você engravidar de uma menina, ao nascer ela poderá apresentar um episódio de menstruação, que assusta, mas não se repete e, ao longo do tempo, ter um desenvolvimento secundário mais acelerado.

    1. fatima pereira:
      Além de não ser abortivo, se a mulher estiver grávida, a criança poderá nascer com malformações. O provera só provoca menstruação se a mulher não estiver grávida.

  9. Tenho 29 anos e estou a tentar engravidar desde inicios de abril deste ano, fiz todos os exames recomendados e tava tudo ok e deixei de tomar a pilula. A menstruação só desceu passados 4 meses, fui á GEO. recomendou-me tomar PROVERA (medroxiprogesterona)durante 5 dias durante 3 ciclos e desceu normalmente. Parei com a medicação á 2 meses e nao voltou a descer. Estou a ficar preocupada.Será que tenho algum problema grave e nunca poderei ter filhos? Marquei nova consulta para meados de janeiro com outra GEO. para analisarem o que se passa comigo. Será que faço ovulação mesmo sem a menstruação descer? Me ajude , por favor.

    1. fatima pereira:
      Pode haver ovulação sem menstruação, e isso é até comum, pois muitas mulheres que, após terem filhos e no período de amamentação, acabam engravidando novamente sem ter vindo a menstruação, mas como este não é o seu caso, talvez seja melhor você procurar, além do seu ginecologista, também um endócrinologista, pois alterações de tireóide podem quebrar o sincronismo do eixo hipófise-tireóide-ovário e causar, além da amenorréia (falta de mentruação), esterilidade transitória. Também pode ter acontecido condicionamento dos seus ovários pelo uso do anticoncepcional e eles acabaram ficando preguiçosos e não querendo liberar o ovócito. No seu caso, pode ser várias dessas coisas e possibilidades.

  10. 11/11/2010 às 14:28

    Dr.!!! Obrigado por toda a atenção que o Sr me deu, inclusive, por me acalmar…hoje de manhã bemn cedinho antes de ir pra aula, desceu minha menstruação, muito mesmo, e eu estou MUITO aliviada agora, por saber que não estou grávida! Apartir de hoje conversarei com meu namorado, pra gente não ter mais relação sem camisinha, e sim, somente com camisinha do início ao fim…
    Obrigado por tudo Dr. tenha um bom dia!

  11. Caroline:
    Existe, sim, a possibilidade de você estar grávida, pois no começo da relação sexual o homem pode expedir dentro da vagina, a secreção da glândula bulbouretral de cowper que é um líquido viscoso, com um pH fortemente básico, cujo objetivo é neutralizar o pH ácido da vagina, impedindo que os espermatozóides morram “fritos”, mas que contém alguns milhões de espermatozóides e estes podem chegar ao sítio de fecundação e fecundar algum ovócito que esteja por ali “dando bobeira”. Se você tem relações da maneira como você escreveu, existe o risco, mas não tem cara de gravidez. Parece estresse, mas, em todo caso, procure um ginecologista.

  12. Olá Dr. boa noite..
    poisé, hoje eu tive um dia muito estressante, briguei com meu namorado e tudo mais…esse atraso da menstruação ta complicando até minha vida e no dia a dia…
    eu me lembrei, que na sexta feira, dia 05, desceu logo de manhã um tipo de ‘borra de café’ mas bem fraquinha, até pensei que fosse menstruação, mas não foi. Na segunda feira estava com muitas cólicas, fortes mesmo, e com os seios sensíveis, dor de cabeça…todos os sintomas que sempre tive antes de menstruar. Hoje ainda estou tendo dores de cabeça, irritação demasiada e estou com os seios sensíveis, mas NADAAA da bendita menstruação descer.
    O que me preocupa, é que eu e meu namorado sempre tivemos relação sexual meio termo, ou seja, iniciávamos a relação sem camisinha após ele ter ido ao banheiro urinar e lavar o penis (não tomo anticoncepcional), e depois de uns 3,4 minutos de relaçao, ele colocava a camisinha e assim sempre se ocorreu, ele NUNCA, NUNCA ejaculou dentro de mim, eu tenho a certeza absoluta.
    O Sr. acha que por eu ter mantido esse tipo de relação sexual meio termo, iniciar sem camisinha e finalizar e ele ejacular com a camisinha colocada, pode ter acontecido de eu engravidar? Eu lhe escrevo ainda, porque essas são as minhas dúvidas maiores…Espero que o Sr possa continuar respondendo e me ajudando!! Eu preciso! estou muito nervosa! Obrigado, e aguardo. Caroline

  13. Caroline:
    Um dos fatores que mais perturba o ciclo mestrual é justamente o nervosismo. Quanto mais nervosa, mais complica. Se você não se acalmar, a sua menstruação via “encalacrar” (brincadeira) e não vai descer. Acalme-se. É muito difícil pedir isso mas tenha calma e paciência, senão não vem, caso não seja gravidez.

  14. Meu Deus Dr…acabou de me passar uma tranquilidade imensa!
    Hoje já é dia 10, não desceu minha menstruação ainda, não tenho mais cólicas, só estou com os seios um pouco sensíveis. Isso é normal né?
    Eu to muito preocupada, to começando a pensar que a menstruação não vai mais descer…tive as cólicas fortes na segunda feira, o correto seria vir a menstruação hoje ou ontem! E eu estou muito nervosa com isso, pensando nisso direto, e isso prejudica a descida da menstruação né?
    Estou muito agoniada, denovo…Aguardo respostas Dr..

  15. Caroline:
    Um ou dois dias de atraso na menstruação não é sinal de gravidez. Acima de 15 dias de atraso é de começar a coçar a cabeça, o que ainda não é o seu caso. Como você está com cólicas, é bem provável que seja apenas um atraso, mas em todo caso, espere os 15 dias “regulamentares”. Caso persista a dor, procure uma unidade de saúde. Sua mãe não precisa ir junto. Você pode ir sozinha que o(a) ginecologista te atenderá, pois ele não pode se negar a te atender e ainda, ele está obrigado a guardar sigilo, não podendo contar para ninguém que você esteve lá e o que foi fazer.

  16. olá bom dia!
    Estou com alguns problemas…
    sou menor de 16 anos, e venho tendo relação sexual com meu namorado há 5 meses. Porém esse mês, que a menstruação era pra vir dia 7, no máximo 8, ainda não veio, estamos no dia 9. Ontem senti várias cólicas, muito fortes, difíceis de aguentar. Nas relações sexuais, a gente sempre começou sem proteção, e no máximo 1 minuto depois, ele colocava a camisinha para dar continuidade. Nunca chegou a ejacular dentro de mim, e eu tenho essa certeza. Na sexta feira, dia 05, desceu um leve líquido, que não era sangue, mas parecido com o liquido que sempre desce antes de vir a menstruação, por isso comecei a usar o absorvente, mas até agora, até AGORA, nada da minha menstruação!
    O que pode tá acontecendo comigo Dr? eu não posso estar grávida, não mesmo, não tenho condições de criar um filho e meus pais jamais aceitariam. Só pra constar, não uso anticoncepcional.
    Aguardo respostas urgente, estou muito nervosa. Aguardo e obrigado.

    1. Mesmo!
      O grande problema é que, por um acaso descobre-se que ela seja portadora de um síndrome de Turner, por exemplo, alguém poderá alegar, em juízo, que ela não é capaz de decidir sobre si mesma, mesmo tendo ela plena consciência de tudo . Existe gente mal intencionada para tudo e existe advogado disposto à qualquer coisa para ganhar dinheiro. Então, na dúvida, é melhor seguir aquele velho ditadinho mineiro, corrigido, é claro: “cautela e canja de galinha… Só faz mal para a galinha”.
      Existe uma tendência em direito a considerar como criança, uma pessoal com anomalias no desenvolvimento, criando-se, à sua volta, todas as redes e práticas protecionistas, encarando como abuso, qualquer ato sexual consumado ou não, mesmo que o afetado (a pessoa que tenha o problema) tenha consentido no ato e tenha desejado sua consumação. Essa tendência não é brasileira, é mundial.

    1. Eu não faria, a menos que ela queira de fato e, de preferência, faça ela consentir por escrito, evitando complicações até judiciais depois, pois seria como ter uma relação com uma criança, e poderia pesar uma acusação de manter ato libidinoso com pessoa comparada à criança ou com anomalia que induza a parecer comparativo.

    1. Essa é a típica pergunta que ninguém tem como responder, mas eu não arriscaria. Leve-a a um gineco e a um endocrinologista e tente descobrir o porque dessa amenorréia primária.

    1. Cleberth:
      Amenorréia primária é o estado no qual a mulher NUNCA menstruou e por isso, ou é uma menina (menor de 12 ou 11 anos), ou tem alguma anomalia ou síndrome de origem genética e, portanto, muito provavelmente ela não sentirá orgasmos como as mulheres normais. Você tem certeza de que é amenorréia primária? Não é secundária? Amenorréia secundária é a falta de menstruação quando a mulher já menstruou normalmente e pode ser causada por diversos fatores, como ansiedade, tireoidismo, amamentação, falência folicular, e etc.

  17. Pode ser distúrbio da tireóide ou falência folicuar. Consulte um endocrinologista e um ginecologista especializado em reprodução humana/assistida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *