Método de blocos celulares
15 de fevereiro de 2009 | Autor:

Como mostrado anteriormente, muito do material coletado da cavidade endometrial é na forma de fragmentos de tecidos ou microbiópsias. Quando concentrados dentro de um bloco celular e processados histologicamente, cortes são semelhantes aos da curetagem endometrial. Esta tem a vantagem de mostrar o padrão tecidual, mas morfologia celular individual pode ser desapercebida, Como o bloco consiste de múltiplos fragmentos com uma variedade de aspectos histológicos, é essencial fazer cortes seriados do bloco, examinando cada parte corte.

315 Glândula normal: corte de bloco de células. Este corte apresenta uma glândula endometrial inativa de uma mulher pós-menopáusica. Não há estroma, mas a coleção focal de polimorfos é vista ao redor do complexo glandular. (H & E, X 125)

316 Hiperplasia: corte de bloco de células. Neste campo a glândula é forrada por células hiperplásticas, mas sem um padrão tecidual completo para reconhecer invasão. Não há irregularidade citológica suficiente para diagnosticar malignidade. (H & E, X 125)

317 Adenocarcinoma corte de bloco de células. Este exemplo mostra melhor preservação celular. As células componentes são pleomórficas com irregularidade nuclear e nucléolos proeminentes o que é compatível com um diagnóstico de adenocarcinoma. O diagnóstico foi confirmado na histerectomia. (H & E, x 125)

[Voltar]

Categoria: Citologia