Células normais em aumento muito grande
11 de fevereiro de 2009 | Autor:

O grupo seguinte de figuras demonstra células normais em aumento muito grande (lentes de imersão a óleo), para ilustrar a diferença no padrão de cromatina nuclear e diferenças citoplasmáticas entre vários tipos de células.

42. Célula escamosa superficial. O citoplasma é translúcido e nesta célula estende-se até a borda da figura. O núcleo é densamente picnótico e não mostra textura e teria menos que 6 micrometros no diâmetro. (X 620)

43. Célula intermediária pequena. Uma célula intermediária pequena foi pega para incluir toda célula no quadro. Por causa disto, o citoplasma é mais denso do que seria em uma célula intermediária grande. O padrão de cromatina nuclear é vesicular com cromocentros ocasionais. Um corpúsculo de cromatina sexual (cromatina de Barr) é visto na membrana nuclear, refletindo o segundo cromossomo X do sexo feminino. (X 620)

44. Célula parabasal ou metaplásica. No campo, parte de uma célula superficial é vista, portanto parece provável que esta é uma célula metaplásica imatura. Embora exista uma relação nucleocitoplasmática mais alta que na célula madura, o núcleo ainda ocupa menos que a metade do citoplasma. O último é mais denso do que seria na célula intermediária e os vacúolos estão presentes; isto é um achado comum e provavelmente devido à degeneração. O padrão de cromatina nuclear similar àquele visto em uma célula intermediária. (X 620)

45. Célula colunar endocervical. Duas células colunares endocervicais são vistas apresentando núcleos basais arredondados característicos. O padrão de cromatina é fino, mas tem uma distribuição granular maior que vista nas células escamosas. Além disto, há condensação de cromatina na membrana nuclear, assim como um corpúsculo de cromatina sexual em uma célula. O citoplasma é frouxo e em flocos; uma das células mostra placa terminal e cílios. (X 620)

46. Células do estroma endocervical. No esfregaço cérvico-vaginal as células endometriais têm sido encontradas no fluxo menstrual e são mais degeneradas que quando coletadas por aspiração endometrial. A degeneração causa necrose coagulativa da cromatina nuclear a qual exagera a granularidade grosseira do padrão. Também se nota que estes núcleos estão desnudos. (X 620)

[Voltar]

Categoria: Citologia